Record leva funcionários do estúdio para o RH, em dia de demissões em massa

terça-feira, 4 de junho de 2013


Como publicado na coluna do Flávio Ricco desta segunda-feira (3), a Record programou para hoje cerca de 400 demissões no RecNov, base da sua teledramaturgia no Rio. Na tarde desta segunda, a reportagem do UOL esteve no complexo de estúdios da emissora, na zona oeste da cidade, para tentar ouvir os funcionários demitidos.

O UOL apurou que a emissora cancelou as minisséries "Moisés" e "Os Milagres de Jesus", duas grandes produções, e desde a semana passada já demitiu mais de 200 pessoas.

Na coluna do Flávio Ricco desta terça, o jornalista afirmou que "Pecado Mortal", de Carlos Lombardi, pode ser a última novela produzida no RecNov. 

O clima no RecNov, complexo de estúdios da Record construído em 2009, é de funeral. Alguns funcionários foram tirados de dentro do estúdio, no meio do trabalho, e levados para o RH. Muita gente passou mal e procurou o posto médico. 

Os rumores, ou a "rádio peão", dão conta de que a "inspiração" para as demissões teria sido uma visita de Alexandre Raposo, presidente da Record, feita a Televisa, no México. A emissora mexicana terceiriza algumas produções e contrata pessoas de acordo com cada projeto. Há ainda quem acredite que uma nova gerente para o RecNov foi contratada, e teria pedido esses cortes antes mesmo de assumir o posto. 

Procurado pelo UOL, Celso Teixeira, diretor nacional de comunicação da Record, confirmou a demissão em massa. Mas não soube afirmar o número exato de funcionários que foi mandado embora. 

"A Record infelizmente teve que fazer algumas demissões porque nesse momento temos apenas um horário de novelas na grade. Para adequar o número de funcionários ao volume de produção, tivemos que reduzir", afirmou Celso, acrescentando que a emissora está buscando uma redução de 5% em sua força de trabalho. 

Celso disse que o critério usado para a demissão foi "adequar a força de trabalho à produção de apenas um horário de novelas". Por isso, foram dispensados os funcionários que não estão ligados à produção de "Dona Xepa", à finalização de "José do Egito" e ao início das gravações de "Pecado Mortal". 

O diretor afirmou que a Record não pretende terceirizar a produção de sua teledramaturgia, ao contrário dos rumores sobre uma mudança parecida com a Televisa. "Nesse momento só estamos adequando ao momento atual de produção", disse ele, garantindo que foram dispensados funcionários de todos os departamentos e níveis hierárquicos. 

Comunicado 

Às 11h44 desta terça-feira (4), a Record divulgou um comunicado confirmando que produzirá pelo menos um horário de novelas para a grade de programação e que o RecNov permanece como seu centro de produção de teledramaturgia, no Rio de Janeiro. 

Segundo a nota, o Recnov continua com a produção atual de "Dona Xepa", de Gustavo Reiz, além de, em breve, dar início às gravações da próxima novela de autoria de Carlos Lombardi. A emissora também já definiu uma outra trama escrita por Cristianne Fridman para ser produzida e exibida após "Pecado Mortal", de Lombardi. 

Do UOL Televisão | Imagem: Reprodução

0 comentários:

Postar um comentário

leia também