O Observador: Por que "Amor à Vida" será um fenômeno do horário nobre

segunda-feira, 20 de maio de 2013


Começa na noite desta segunda-feira (20) a nova novela da TV Globo, “Amor à Vida”, que tem como grande novidade o seu autor, Walcyr Carrasco, estreante na faixa das nove. Não faltam motivos para apostar no sucesso que será este novo folhetim. 

O primeiro se deve ao fato da novela estar substituindo o maior fracasso – não só em audiência, a mais baixa das 21h, como também nas críticas – da história do horário, “Salve Jorge”. Substituir algo que não deu certo pode servir de trampolim para “Amor à Vida” largar bem. Mas não é só isso. 

Ajuda também o fato do novelista já ter passado, ao longo de pouco mais que 10 anos, pelas outras duas faixas de novelas da Globo, escrevendo, em todas, produções memoráveis. 

Nas 18h, Walcyr Carrasco assinou três das tramas de maior audiência do horário na última década. “Chocolate com Pimenta” teve 35 pontos de média-geral, “Alma Gêmea” registrou 39 e “O Profeta” conseguiu 33 pontos. 

Às 19h, esteve sempre na meta de audiência estabelecida pela emissora. Escreveu “Sete Pecados”, 30 de média-geral, “Caras e Bocas”, 31 de média, e “Morde e Assopra”, 30 pontos. 

Muitos disseram que Walcyr não daria certo na mudança de horário das 18h para as 19h, e esses mesmos tantos afirmam haver o risco dele não se adaptar ao horário das 21h. Ledo engano. 

O clipe de “Amor à Vida” apresentado à imprensa mostra que a novela tem todos os artifícios para se tornar um dos maiores sucessos da história do horário nobre, batendo até “Avenida Brasil”, fenômeno de críticas. 

Será coisa de cinema. 

Da Coluna O Observador / Na Telinha | Imagem: Divulgação TV Globo

0 comentários:

Postar um comentário

leia também