“Avenida Brasil” promete grande virada a partir de quinta-feira

segunda-feira, 16 de julho de 2012

O desfecho do capítulo de sábado (14/07) de Avenida Brasil dá o tom do que está por acontecer nesta semana na novela. Ontem, Carminha (Adriana Esteves) descobriu uma relação entre Nina (Débora Falabella) e a falsa Rita (Betânia, Bianca Comparato). O cerco se fecha cada vez mais para Nina, com a obsessão de Carminha em descobrir a verdade sobre sua empregada.

Na próxima quinta-feira (19/07) vai ao ar o aguardado centésimo capítulo da novela, em que o autor, João Emanuel Carneiro, prometeu uma grande reviravolta: Carminha descobrirá que Nina é a verdadeira Rita, a sua enteada que ela abandonara no lixão quando era criança.

O autor levou cem capítulos para formatar a vingança de Nina: ela infiltrou-se na casa de Carminha, envolveu-se com vários personagens, reuniu provas contra a megera, e, por mais de uma vez, quase teve sua identidade revelada, já que seus planos foram descobertos por Jorginho, Nilo e Max (Cauã Reymond, José de Abreu e Marcello Novaes).

Na trama anterior de João Emanuel Carneiro, A Favorita (2008), o autor teve que ser mais rápido, já que a novela não foi inicialmente bem aceita pelo público, incomodado com o fato de não ficar claro quem era a mocinha e quem era a vilã da história – Flora (Patrícia Pillar) ou Donatela (Cláudia Raia). João Emanuel acabou por revelar que Flora era a grande vilã antecipadamente, no capítulo 56. Teve que adiantar um desfecho que era para ser mais tardio.

Em Avenida Brasil, o autor conseguiu levar sua proposta adiante. Só agora novos fatos darão uma mexida na trama da novela. Muitos reclamaram que a história da tal vingança de Nina estava dando voltas, que Nina havia se tornado uma personagem chata e desinteressante, obcecada por um plano de vingança que não deslanchava.

A verdade é que, mesmo com essa demora, Avenida Brasil nunca deixou de ter fôlego. A trama da novela sempre foi bastante movimentada e a grande maioria dos capítulos fechou com ganchos (o clímax, quando o capítulo termina) bombásticos envolvendo Nina e Carminha. Aliás – diga-se de passagem -, foi por isso que as duas personagens foram as que mais vezes fecharam os capítulos – ou “congelaram no cinza”, como se fala nas redes sociais.

A audiência tem respondido bem: até o capítulo 90, Avenida Brasil fechou com uma média de 37,52 pontos no Ibope – pouco menos do que o registrado pela trama anterior, Fina Estampa: média de 38,58 até o capítulo 90 (cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Paulo). Quem sabe agora, com os novos rumos, a audiência da novela de João Emanuel Carneiro ultrapasse a da trama de seu “coleguinha” Aguinaldo Silva.

Do Blog do Nilson Xavier | Imagens: Reprodução

0 comentários:

Postar um comentário

leia também