Galvão esquece a palavra Olimpíadas, exalta telão e fala sobre “ressaca” de Ronaldinho

segunda-feira, 4 de junho de 2012

A seleção brasileira realiza uma série de amistosos preparatórios para as Olimpíadas, de 27 de julho a 12 de agosto, em Londres. Mas, quem acompanha os jogos na voz de Galvão Bueno não ouviu nenhuma vez o nome da competição – ou suas variáveis. O motivo: os direitos de transmissão para a TV aberta pertencem à Record. Assim, o evento passou batido na narração global da derrota por 2 a 0 do Brasil para o México, neste domingo, mas não a entrevista de Ronaldinho Gaúcho para o Fantástico e o tema “ressaca”.

Em várias oportunidades, Galvão fez propaganda da entrevista exclusiva do ex-jogador do Flamengo para Tadeu Schmidt na noite deste domingo. Em quase todas elas, o narrador citou que o jogador ia explicar a saída do clube da Gávea e também os boatos de que teria chegado para treinar várias vezes de “ressaca”.

Nada de Olimpíadas

Na goleada sobre os EUA, Galvão disse, algumas vezes, que esse era o time que Mano Menezes preparava para a disputa da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo, no ano seguinte, ambas no Brasil. Mas, contra o México, nenhum dos torneios foi lembrado, muito menos as Olimpíadas.

Os comentaristas também se calaram sobre o tema, e olha que a Globo usou todo o seu arsenal na partida. Do Brasil, Caio Ribeiro, Casagrande e Junior, além de Arnaldo Cézar Coelho, além do apresentador do Central da Copa, Alex Escobar, não citaram, em nenhuma oportunidade, o evento londrino.

Do UOL Esporte Vê TV | Imagem: Bruno Thadeu / UOL

0 comentários:

Postar um comentário

leia também