Empregadas domésticas ganham destaque em nova novela da Globo

segunda-feira, 16 de abril de 2012

A partir de hoje as empregadas domésticas ganharão mais destaque em uma novela da Globo. "Cheias de Charme" entrará na programação no horário das 19h para retratar a história de três "Marias do Lar".

"A história nasceu da nossa vontade de falar de um conflito feminino, das possíveis relações entre duas mulheres, a de patroa e empregada, tão características da cultura brasileira e curiosamente pouco explorada pela teledramaturgia", explicou ao "F5" Izabel de Oliveira, que junto com Filipe Miguez está estreando em novelas como autora titular.

"As empregadas domésticas são um exemplo perfeito das mudanças que vêm acontecendo na sociedade brasileira, nos últimos 10 anos", continuou.

Na trama, as amigas Maria da Penha (Taís Araújo), Maria do Rosário (Leandra Leal) e Maria Aparecida (Isabelle Drummond) desejam muito mais do que passar a vida limpando casas. Num dia, de brincadeira, elas resolvem gravar um clipe, mas as consequências serão maiores do que elas poderiam imaginar.

Como toda história tem alguém de índole duvidosa, a bola da vez será a rainha do eletroforró Chayene (Cláudia Abreu), que não medirá esforços para que todos os holofotes estejam em cima dela.

Vivendo uma fase não muito boa, a cantora grudará em seu apadrinhado Fabian (Ricardo Tozzi), que faz um enorme sucesso com seu sertanejo universitário.

Além do galã Fabian, que usará lentes de contato azul, cabelo espetado e apliques dourados, Tozzi também dará vida ao misterioso Inácio, que por ser bem parecido com o astro será, a todo instante, confundido com ele.

"O Inácio é autêntico, não dá a mínima pra fama e ainda vai fugir da mulherada", adiantou o ator.

De todos os cantores da trama, Tozzi será o único a ser dublado. Sua voz será de Juliano Cortuah, que participou do programa "Fama" (Globo, 2002).

"Escolhemos estes temas porque são ricos, atuais e, é claro, populares. O crescimento da classe C é o que de mais interessante está acontecendo social e culturalmente no Brasil neste momento. A trama não partiu de uma vontade de falar exclusivamente para essas pessoas e sim sobre essas pessoas, para todo o Brasil", explicou Felipe Miguez.

Do F5 | Imagem: João Miguel Júnior / Divulgação TV Globo

0 comentários:

Postar um comentário

leia também