Após matéria que gerou polêmica, Record satiriza MMA com “Datena cover” e máscara de Anderson Silva

segunda-feira, 16 de abril de 2012

No dia 4 de março deste ano, a TV Record gerou polêmica ao fazer uma matéria de 14 minutos no “Domingo Espetacular” criticando a violência e questionando a segurança da modalidade de Anderson Silva e Júnior Cigano. Seis semanas depois, a emissora voltou a abordar a categoria, mas dessa vez recorrendo ao humor e a referências do MMA, como a máscara usada por Anderson Silva em 2011.

O quadro durou quase 40 minutos e recebeu uma grande produção, dos treinos à luta entre a ex-panicat Dani Bolina e o humorista Marcio Manguaça. O tom irônico esteve presente do início ao fim e substituiu o tom crítico da reportagem exibida no dia 4 de março. A matéria do mês passado contou a história de Jeffrey Dunbar, lutador de MMA que ficou paraplégico por conta de um movimento executado durante luta no octógono.

A reportagem do Domingo Espetacular causou grande polêmica em 2011 entre lutadores e fãs do esporte, que acusaram a emissora de ser tendenciosa com a modalidade. Wanderlei Silva, por exemplo, falou que a Record só fez tal reportagem porque não tinha a audiência do UFC, cujos direitos de transmissão foram adquiridos pela rival Globo.

No último domingo, a Record voltou a mergulhar no mundo do MMA, mas por meio de uma sátira. O quadro recebeu o nome de TEP, abreviação de Tudo é Possível, programa apresentado por Ana Hickmann. Siglas, inclusive, são comuns e famosas na modalidade, como acontece nos casos de MMA (a modalidade), UFC (principal campeonato) e TUF (nome do reality show da categoria).

A sátira foi baseada numa revanche entre Dani Bolina e Manguaça, que se “enfrentaram” uma vez no octógono em Las Vegas. O segundo duelo foi realizado no Brasil e contou com uma semana de preparação.

Enquanto Dani Bolina recebeu uma grande estrutura de treino, recuperação e alimentação, o humorista ficou com o lado humilde dos treinamentos, indo a uma academia sob um viaduto paulistano e puxando até uma carroça, entre outras bizarrices.

Na pesagem dos dois “lutadores”, o humorista Manguaça usou máscara idêntica àquela que Anderson Silva recorreu antes do combate com Vitor Belfort, em 2011, em Las Vegas. Na oportunidade, chamado de “mascarado” por Belfort, o Spider encarou o compatriota vestindo uma máscara branca. O clima esquentou e eles precisaram ser separados. A edição do programa da Ana Hickmann mostrou a imagem de Anderson Silva e citou o campeão dos médios.

A “luta” entre Bolina e Manguaça foi narrada por um imitador de José Luiz Datena. Ele não poupou bordões do famoso apresentador. Drag queens também marcaram presença ao ajudar e consolar Manguaça depois de nova derrota para a ex-panicat.

Do UOL Esporte Vê TV | Imagem: Reprodução Rede Record

0 comentários:

Postar um comentário

leia também